sábado, 15 de fevereiro de 2014

Os últimos cinco livros de autores nacionais que eu li

Resolvi escrever aqui no blog um pouquinho sobre os últimos cinco livros de autores brasileiros que eu tive a oportunidade de ler nos últimos meses.
Curiosamente um dos livros se chama “Voos”, o outro “Sementes Ao Vento” e outro “Chão de Vento”. Os três foram escritos por mulheres. Que mulherada que gosta de voar, hein? Hehe!


Conversas Entrelinhas

Peguei esse livro na biblioteca da minha cidade (Salto, SP) para poder conhecer o trabalho de uma autora conterrânea, porque até então, daqui de Salto, eu só havia lido livros do Odair Schiavone. E gostei do que eu li. Mércia Falcini tem o dom de escrever crônicas boas, inteligentes e envolventes, com boas doses de sinceridade e crítica social.
Eu indico. Vale a pena ler o livro Conversas Entrelinhas!

O Amor Que Veio Das Águas

Dizem por aí que esse é o melhor livro do meu conterrâneo Odair Schiavone. Eu não posso dizer que é o melhor de todos os livros que ele já escreveu por que eu não li todos, mas sem dúvida é o melhor dos livros dele que eu já tive a oportunidade de ler. É uma fantasia romântica cheia de mistérios e suspense.
Então se você quer ler um dos livros do Odair e não sabe qual, eu indico “O Amor Que Veio Das Águas”.

Voos

Conheci Wanderly Frota graças a Editora Lura, que além de publicar o meu primeiro livro de contos, o “Livronto”, também publicou o livro “Voos”, de Wanderly. Ela é uma garota delicada e cheia de fé que escreve de maneira delicada e simples, mas com palavras que podem tocar a alma do leitor.
Wanderely Frota é uma pessoa simples, humilde e muito sincera. Sinto que nossa amizade está apenas começando e que teremos muitas oportunidades para nos encontrarmos por aí, em alguma livraria, lançando e divulgando livros.
Voos é um pequeno e belo livro de pensamentos, repleto de frases sentimentais muito bem escritas.
Vale a pena ler!

Sementes ao Vento

Logo após eu publicar o “Livronto”, Leila Bomfim entrou em contato comigo e passamos a trocar mensagens pelo Facebook. Eu tinha acabado de trilhar um longo caminho de pedras, como ela diz, e ela estava ansiosa para fazer o mesmo, então respondi suas perguntas sobre como funciona o financiamento coletivo. Eu sei que eu não a influenciei completamente e que muito provavelmente outras pessoas estavam a incentivando a entrar de cabeça no financiamento coletivo, mas saber que eu estava fazendo parte disso já fazia com que eu me sentisse útil. E ela entrou! E, além de útil, eu me senti orgulhoso ao ver que o sucesso do meu projeto havia influenciado a tentativa de Leila. E ela conseguiu! Depois de dois meses no ar, o projeto dela foi bem-sucedido.
Eu li o livro “Sementes ao vento” em dois dias, em três momentos diferentes: antes de ir para a aula, na sala de aula e no dia seguinte na fila do hospital. Por vários momentos me peguei sorrindo e rindo com o livro em mãos. É um pequeno e maravilhoso livro de crônicas. Leila Bomfim tem um dom incrível de escrever, quebrar barreiras e falar com o leitor enquanto conta histórias divertidíssimas.
Uma das grandes características do livro “Sementes Ao Vento” é que ele nos dá aquela sensação de nostalgia, de saudades de quando éramos crianças e chutávamos bolas de capotão no quintal do vizinho e invadíamos residências para roubar frutas em árvores. (Quem vive no interior sabe do que eu estou falando!)
Eu indico! Será uma leitura divertida e nostálgica!

Chão de Vento

Conheci o trabalho de Flora Figueiredo há aproximadamente seis meses, e depois de ler alguns dos poemas do livro “Chão de Vento” eu me perguntei: “COMO EU NÃO LI NADA DELA ANTES?”
“Chão de Vento” tornou-se sem dúvida um dos meus livros favoritos de poesia. Flora Figueiredo escreve com sinceridade, simplicidade e muita, MUITA poesia. É aquela poesia que parece música, que te envolve e te trasporta para outro lugar, para para longe dos problemas; para bem perto das boas lembranças. É um livro leve, apaixonante e viciante. Eu mesmo já li alguns poemas por duas, três, quatro vezes.
E o melhor de tudo: Flora é uma pessoa humilde e simpaticíssima que acolheu e respondeu os meus comentários quando entrei em contato com ela para falar sobre o quanto eu estava adorando o livro.
É isso aí! Eu indico "Chão de Vento" de Flora Figueiredo para os que desejam se apaixonar por um livro de poesia. Porque a simplicidade é encantadora.


4 comentários:

  1. Muito bom, devemos estar sempre abertos para ler livros de escritores nacionais desconhecidos, podemos encontrar ótimas obras, brow...^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, brow! Faço das suas as minhas palavras.

      Excluir
  2. Obrigada por me acompanhar neste caminho repleto de pedras. Sua ajuda tornou essa caminhada mais serena e mais bonita...um grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se precisar, pode contar comigo outra vez!
      Um forte abraço.

      Excluir